Dr. Leonardo consulta especialista sobre déficit da Previdência

April 30, 2019

 

O deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade) se reuniu, nesta terça-feira (30.04), com a coordenadora nacional da Auditoria Cidadã, Maria Lucia Fattorelli, para tratar da do suposto déficit do Regime Geral da Previdência Social (RGPS) - tema inserido na Reforma da Previdência (PEC 6/2019).

 

De acordo com o parlamentar, que já conseguiu aprovar na Comissão de Seguridade Social a realização de Audiência Pública para tratar da situação dos trabalhadores expostos a agentes nocivos à saúde, a PEC 6/2019, da forma como está, representa um risco para determinados segmentos. Dr. Leonardo percorreu nos três primeiros meses de mandato 21 municípios de Mato Grosso para debater o assunto.

 

“A Previdência Social é um dos tripés da Seguridade Social, juntamente com a Saúde e Assistência Social. A Previdência Social pública protege a classe trabalhadora em muitas situações de vulnerabilidade, é uma das principais conquistas da Constituição Federal de 1988. Por isso, não podemos permitir retrocessos. O texto em tramitação da Reforma ainda é nebuloso. É preciso que se responda, por exemplo: o déficit da previdência existe mesmo? É por isso que estou estudando muito o projeto e buscando os conhecimentos daqueles que também estão debruçados no assunto. Tudo isso para melhor defender os interesses dos mato-grossenses”, afirmou o deputado federal.

 

A Auditoria Cidadã - associação sem fins lucrativos que realiza auditoria da dívida pública brasileira, interna e externa, nos níveis federal, estaduais e municipais -, questiona o “propagandeado déficit da Previdência”. A partir da análise de dados oficiais, Maria Lucia Fattorelli diz desmontar os argumentos da equipe econômica do governo acerca da necessidade de uma reforma da previdência e do rombo nas contas públicas.

 

Conforme os levantamentos, de 1995 a 2015, o Brasil produziu R$ 1 trilhão de Superávit Primário. Apesar disso, a dívida interna aumentou de R$86 bilhões para quase R$4 trilhões no mesmo período. Ao mesmo tempo, as operações compromissadas usadas pelos governos para remunerar a sobra de caixa dos bancos, nos últimos dez anos, produziu um prejuízo de R$ 754 Bilhões.

 

A Associação projeta que o valor que deixará de ser pago sob a forma de benefícios da Previdência e Assistência Social deixará de chegar às mãos das pessoas que usam o valor em consumo que movimenta a economia de forma virtuosa. O resultado seria prejudicial ao próprio governo.

 

Dr. Leonardo observa que a Previdência Social atende hoje mais de 100 milhões de pessoas, por meio da cobertura de eventos de doença, invalidez, proteção à maternidade, salário-família, pensão por porte, etc.

 

“É por isso que tenho me posicionado contra o modelo de reforma que tramita no Congresso. Não podemos correr o risco de prejudicar milhares de pessoas que dependem desse regime. Precisamos, antes, buscar outras alternativas para solucionar a crise brasileira. Isso passa pela transparência no processo de endividamento, de forma que os cidadãos conheçam a natureza da dívida e também o orçamento fiscal. Seguiremos buscando essas informações e soluções”, ressaltou o parlamentar.

 

Tramitação - Com a aprovação da PEC 6/2019 na CCJ, a proposta agora segue para comissão especial, responsável por analisar o mérito da reforma. Somente depois da comissão especial é que o deputado federal Dr. Leonardo votará a proposta no plenário da Câmara. “Neste momento, as mobilizações são muito importantes para conscientizar a população e trazer os demais parlamentares para o debate”, finalizou Dr Leonardo. Leonard

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags