Dr. Leonardo economizou mais de 60% da cota parlamentar

July 31, 2019

 

 

O deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT) está entre os mais econômicos da bancada de Mato Grosso em Brasília. De fevereiro a junho deste ano, o parlamentar gastou menos da metade da cota que tem direito para o exercício do mandato.

Até o momento, ele utilizou 37,29% do percentual disponível, o que equivale a R$ 88.402,37. O valor economizado é de R$ 148.689, 57. Ou seja, deixou de gastar 62,71% do total da cota.

Conforme os dados disponíveis no Portal da Câmara dos Deputados no dia 26 de julho, os valores foram empregados para manutenção de escritório aberto à população em Cuiabá, viagens de Brasília a Mato Grosso e deslocamento para os municípios do Estado.

De acordo com o Ranking dos Políticos do Brasil, Dr. Leonardo é o melhor parlamentar entre deputados e senadores de Mato Grosso. No mês de julho, foram avaliados quesitos como presença nas sessões, qualidade legislativa, combate à corrupção, aos privilégios e ao desperdício de recursos públicos. Além disso, o deputado de Mato Grosso abriu mão da aposentadoria especial - Plano de Seguridade Social dos Congressistas (PSSC).

Instituída pelo Ato da Mesa 43/2009, a Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar unificou a verba indenizatória (que vigorava desde 2001), a cota de passagens aéreas e a cota postal-telefônica. Visa ao custeio de despesas típicas do exercício do mandato parlamentar.

O valor da Cota Parlamentar é diferente para cada estado da Federação porque leva em consideração o preço das passagens aéreas de Brasília até a capital do estado pelo qual o deputado foi eleito. No caso de Mato Grosso, cada deputado tem direito a R$ 39.428,03 por mês. O saldo não utilizado acumula-se ao longo do exercício financeiro, vedada a acumulação de um exercício financeiro para o seguinte.

Dr. Leonardo também economizou no primeiro semestre de 2019 o valor da verba de gabinete que é R$ 111.675,59, de acordo com o Ato da Mesa 117/2016. A verba é destinada ao pagamento de salários dos secretários parlamentares, funcionários que não precisam ser servidores públicos e são escolhidos diretamente pelo deputado. Cada deputado pode contratar até 25 secretários parlamentares. Até junho, o parlamentar economizou R$ 108.498, 18.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags