Deu na Gazeta: Dr. Leonardo entende que Mauro tem que se aproximar da bancada federal

 

 

O deputado federal Dr. Leonado (Solidariedade) afirmou que o governador Mauro Mendes (DEM) não procura muito a bancada ou utiliza pouco dos parlamentares. "Não é só procurar quando tem um empréstimo", cutucou o parlamentar.

 

Recentemente, o democrata ficou pelo menos 3 dias em Brasília tentando a votação e liberação de um empréstimo em dólar para Mato Grosso. 

 

Segundo o parlamentar, que foi eleito pelo palanque de oposição ao governador, o governo federal começou a entender sobre a necessidade de aproximar mais dos parlamentares. Para ele, esta também deve ser ser a tendência do governo de Mato Grosso. 

 

//------------------------//------------------//--------------------------------//------------------------//------------------------------------//

 

 

O deputado federal Dr. Leonardo (SD) fez críticas à atuação do governador Mauro Mendes (DEM) junto à bancada mato-grossense no Congresso Nacional. Durante edição do Jornal Do Meio Dia, da TV Vila Real, o parlamentar disse que o democrata não se aproxima de deputados e senadores e sinalizou que Mendes só abre diálogo com o grupo quando precisa de empréstimos. Leonardo Albuquerque é deputado federal pela primeira vez depois de apenas um mandato como deputado estadual. Ele se notabilizou por, entre outros motivos, ter se tornado líder do governo Pedro Taques (PSDB) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. “O governador não procura muito a bancada, ele tem esse perfil de administrar que é próprio dele, mas a bancada sempre está disposta. E não só procurar a bancada quando precisa de empréstimo, quando quer alguma coisa, precisa nos usar bastante para isso”, afirmou o parlamentar do Solidariedade. “Não é só procurar a bancada quando precisa de empréstimo, quando quer alguma coisa, precisa nos usar bastante para atrair melhores recursos para Mato Grosso, trabalhar cada vez mais, mas ele tem essa particularidade dele que utiliza pouco a bancada federal”, concluiu. O congressista usou o exemplo do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) que, segundo Leonardo, começou muito distante do Congresso. Recentemente o filho do presidente, Carlos Boslonaro (PSL), chegou a afirmar que o país não mudaria por ‘vias democráticas’. A citação foi vista como uma crítica a atuação de deputados e senadores. “O Bolsonaro no começo estava mais distante, mas agora está se aproximando cada vez mais, teve um café da manhã com a bancada e até o governador esteve presente, mas foi a bancada que marcou, a bancada estava em peso, o governo federal está entendendo que tem que aproximar, acho que o estadual tem que entender que precisa aproximar mais dos deputados federais”, finalizou. Diálogos com a bancada Um dos momentos em que Mauro Mendes mais precisou de articulação no Congresso foi durante as tratativas para que o governo do Estado recebesse aval da Câmara e do Senado para finalizar um empréstimo com o Banco Mundial na ordem de US$ 250 milhões, dinheiro que usará para quitar uma dívida do governo Silval Barbosa (MDB) contraída em 2012 para as obras da Copa do Mundo de 2014. No início de setembro, Mauro ficou em Brasília e se aproximou de Campos para negociar a aprovação do empréstimo. O senador tentou agilizar a aprovação. A reclamação de Leonardo, que cita expressamente o empréstimo, sugere que o processo pode ter desagradado os demais membros da bancada. Um dos articuladores da aprovação do empréstimo na Comissão de Assuntos Econômicos no Senado foi o senador Jayme Campos (DEM), correligionário de Mendes. Em outubro de 2018, logo depois das eleições, Mendes também se reuniu com a bancada para viabilizar recursos de emendas parlamentares no Estado.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Deputado Dr. Leonardo destina R$ 250 mil para saúde de Água Boa

January 13, 2020

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo