Dr. Leonardo apoia derrubada de vetos a projetos de combate à violência contra a mulher

November 29, 2019

DEFESA DA MULHER

 

 

 

Autor do PL em Defesa da Mulher (PL 1526/2019) que visa ampliar a proteção das vítimas de agressão e reduzir a impunidade dos agressores, o deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT) votou nesta quarta-feira (27.11) pela derrubada de vetos do presidente Jair Bolsonaro a projetos de combate à violência contra as mulheres. 

 

O parlamentar afirmou que teve que ir contra a orientação do governo porque a medida não se alinhava aos projetos que vem apoiando pela proteção das mulheres.

 

“Hoje, espancadores e quem comete violência psicológica contra as mulheres tem penas muito brandas e, em muitos casos, jamais é preso. Meu projeto é uma resposta incisiva e dura aos agressores de mulheres, que irão presos e terão suas penas agravadas. Dentro dessa postura, não apoiarei qualquer medida que represente retrocesso no combate à violência contra as mulheres”, explicou Dr. Leonardo.

 

Deputados e senadores derrubaram ontem dois vetos a leis relacionadas à violência contra mulher. Volta, então, a valer uma lei (Lei 10.778/03) que obrigava os profissionais de saúde a comunicar à polícia e registrar no prontuário da paciente indícios de violência contra a mulher. Esses indícios devem ser informados pelos serviços de saúde em, no máximo, 24 horas.

 

A justificativa do governo para o veto é de que a matéria “contraria o interesse público porque a notificação ocorreria sem o consentimento da vítima, o que tornaria a mulher mais vulnerável”. O governo argumentou ainda que a notificação poderia provocar futuras retaliações do agressor, especialmente se ambos habitarem o mesmo lar.

 

Ainda sobre o mesmo tema, a lei que garante às vítimas de violência doméstica e familiar assistência judiciária para pedido de divórcio (Lei 13.894/19) contará com pontos vetados agora restituídos pelos parlamentares.

 

Um deles garante preferência à ação de divórcio ou de dissolução de união estável se ocorrer uma situação de violência doméstica e familiar após o início do processo.

 

Outro ponto com veto derrubado permite à vítima propor ação de divórcio no próprio juizado de violência doméstica e familiar contra a mulher, que não cuidará da partilha de bens. Ao todo, o Plenário do Congresso Nacional derrubou seis vetos presidenciais.

 

PL em Defesa da Mulher – A iniciativa do deputado Dr. Leonardo altera o Código Penal para aumentar a pena do crime de lesão corporal grave quando for cometido contra mulher por menosprezo ou discriminação à condição feminina. O PL 1.526/2019 ainda qualifica o crime de ameaça cometida contra mulher pela mesma razão.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags